Téléchargeur: Luca
Pays: Switzerland
Temps de chargement: Aug 13, 2018
Prix: Gratuit
Évaluation: Basé sur 1 utilisateurs

S'il vous plaît, vérifiez que vous n'êtes pas un robot pour charger le reste des pages

tÉlÉcharger porque tarda o avivamento pdf

Por que tarda o pleno
Avivamento?
Leonard Ravenhill
Digitalizado por Lucalb
www.semeadoresdapalavra.net
Nossos e-books são disponibilizados
gratuitamente, com a única finalidade de oferecer
leitura edificante a todos aqueles que não tem
condições econômicas para comprar.
Se você é financeiramente privilegiado, então
utilize nosso acervo apenas para avaliação, e, se
gostar, abençoe autores, editoras e livrarias,
adquirindo os livros.
SEMEADORES DA PALAVRA e-books evangélicos
Título do original em inglês:
Why Revival Tarries
Copyright © 1959 Bethany Fellowship, INC.
6820 Auto Club Road Minneapolis 20, Minn.
Tradução de Myrian Talitha Lins
Primeira edição, 1989
Todos os direitos reservados pela
Editora Betânia S/C
Caixa Postal 5010
31611 Venda Nova, MG
É proibida a reprodução total ou parcial
sem permissão escrita dos editores.
Composto e impresso nas oficinas da
Editora Betânia S/C
Rua Padre Pedro Pinto, 2435
Belo Horizonte (Venda Nova), MG
Printed in Brazil
Para Martha,
minha amada esposa
Índice
Prefácio..................................................................................................... 5
Prefácio Da Edição Brasileira.................................................................... 7
Introdução ................................................................................................. 8
1 - Com Tudo Que Possuis, Adquire A Unção ......................................... 10
2 - A Oração Toca A Eternidade ............................................................. 14
3 - Precisamos De Unção Nos Púlpitos E Ação Nos Bancos .................. 18
4 - Onde Estão Os Elias De Deus? ......................................................... 26
5 - Um Avivamento Em Um Monte De Ossos ......................................... 32
6 - Por Que Tarda O Avivamento? .......................................................... 40
7 - A Pregação Fervorosa: Uma Arte Esquecida ..................................... 45
8 - Crentes Incrédulos ............................................................................. 49
9 - Precisa-se: Profetas Para O Dia Do Juízo ......................................... 54
10 - Só O Fogo Produz Fogo .................................................................. 59
11 - Por Que Eles Não Despertam? ........................................................ 65
12 - Uma Igreja Pródiga Em Um Mundo Pródigo .................................... 69
13 - Precisa-se: Um Profeta Para Pregar Aos Pregadores ...................... 76
14 - Edificando Um Império Para Deus ................................................... 83
15 - Marcado Como Propriedade De Cristo ............................................ 89
16 - “Dá-me Filhos, Senão Morrerei!” ...................................................... 95
17 - O Lixo Do Mundo ........................................................................... 104
18 - Uma Oração Com A Dimensão De Deus ....................................... 110
19 - Como Estiver A Igreja, Assim Estará O Mundo .............................. 115
20 - Conhecido No Inferno .................................................................... 120
Prefácio
Os grandes complexos industriais mantêm em seu quadro de
funcionários alguns operários que prestam serviço apenas quando
ocorre uma falha em algum setor da fábrica. Assim, se uma máquina
apresenta algum defeito, eles são convocados, e comparecem ao
local para identificar o problema e solucioná-lo, e tudo volta a
funcionar a contento.
Esses homens não se preocupam com sistemas que estão
operando bem. Especializam-se em localizar e corrigir defeitos.
No reino de Deus ocorre algo semelhante. Deus também sempre
tem de prontidão seus especialistas, cuja principal função é cuidar
das falhas morais, ou melhor dizendo, do declínio espiritual de uma
nação ou igreja. Exemplos desse tipo de indivíduo foram Elias,
Jeremias, Malaquias, e outros iguais a eles que, em momentos
críticos da humanidade, surgiram no cenário da História para
repreender, condenar ou exortar o povo de Deus em nome dele e da
justiça.
Quando o povo de Israel ou a igreja se achavam em condições
normais, esses sacerdotes, pastores ou mestres trabalhavam
silenciosamente, passando quase despercebidos. Mas assim que se
desviavam um pouco das veredas da verdade, esse especialista se
levantava para intervir. Parece que possuía um instinto especial,
capaz de detectar problemas, o que fazia com que logo corresse ao
auxílio do Senhor e do seu povo.
Geralmente, esse tipo de pessoa tinha a tendência de ser radical,
de ter atitudes drásticas, e ser até certo ponto violento. E os curi osos
que se pusessem a observar seu trabalho provavelmente o tachariam
de extremista, fanático e negativista. E num certo sentido não
deixavam de ter razão. Ele era um homem de um propósito só, de
caráter severo, destemido, e esses eram justamente os atributos que
as circunstâncias exigiam. A uns ele chocava; a outros assustava; e a
outros ainda, afugentava. Mas o profeta sabia, sem sombra de
dúvida, quem o havia chamado para executar aquele trabalho, e qual
a tarefa a ser cumprida. Seu ministério tinha um caráter de
emergência, e isso fazia dele um homem diferente, bem distinto dos
demais.
O débito que o povo de Deus tem para com esses servos dele é
tão vultoso que nunca poderá ser pago. E o curioso é que eles
raramente pensam em saldá-lo enquanto esses indivíduos estão
vivos. Em compensação, a geração seguinte o exalta, escreve livros
sobre seus feitos, como se, instintivamente e meio sem jeito,
quisesse desincumbir-se de uma obrigação que a geração anterior
praticamente ignorara.