Téléchargeur: Luca
Pays: Greece
Temps de chargement: Aug 30, 2018
Prix: Gratuit
Évaluation: Basé sur 1 utilisateurs

S'il vous plaît, vérifiez que vous n'êtes pas un robot pour charger le reste des pages

tÉlÉcharger ampuloma pdf

Differentiation of ampullary tumor from benign
papillary stricture by thin-section multidetector
CT
Samuel Chang,1 Jae Hoon Lim,1 Dongil Choi,1 Seung Kwon Kim,2 Won Jae
Lee1
Introdução / Objectivo do estudo
Estudo retrospectivo para tentar determinar qual / quais os critérios TDM que permitem a
diferenciação entre estenoses papilares benignas e ampulomas.
Avaliação por Tc multi-detectores (16x) de 57 doentes com diagnóstico histológico feito, em que se
avaliou:
- tamanho da papila
- padrão de realce
- valores de atenuação
24- Ampuloma
- diâmetro de colédoco e Wirsung
Foram selecionados pacientes com:
- dilatação colédoco > 8mm
- icterícia obstrutiva
- sem outra patologia extra-biliar responsável pelo quadro
Excluídos:
- pós- CPRE
- cálculos colédoco distal
- Klatskin
-T. pâncreas ou D2
33- Estenose benigna
Introdução / Objectivo do estudo
DG final:
Biópsia - 5 /24
13 homens
11 mulheres
idade média = 58 anos
Patologia Maligna
Cirurgia - 19/24
Patologia Benigna
CPRE ou por follow-up TC
8 homens
25 mulheres
idade média = 59 anos
Protocolo Técnico
Lightspeed 16, GE Healthcare
Aquisição trifásica:
- sem CIV
- Fase arterial ( 45 segundos delay)
- Fase venosa portal (75seg.)
Espessura de corte = 5 mm sem CIV e 2,5 mm nas aquisições com CIV
120 ml de contraste iodado (Iomeron 300)
Administrados a uma velocidade de 3-4 ml/seg. em veia antecubital
Análise das Imagens
Tamanho da papila
Padrão de realce
Valores de coeficientes de atenuação
Avaliados em Fase Arterial
Medidos nas 3 fases de aquisição
Discussão:
Tc é uma das modalidades mais utilizadas na avaliação de patologia das vias biliares e na avaliação Dg
de causas de icterícia obstrutiva.
Contudo é extremamente difícil o Dg Diferencial imagiológico entre estenoses malignas e benignas da
papila de Vater.
Particularmente verdade quando o processo benigno causa inflamação e edema da papila.
Esta análise é não só difícil pela dificuldade de visualização das estruturas envolvidas, mas também
pela falta de critérios estabelecidos para a sua diferenciação por TC.
Causas mais frequentes de estenose papilar:
- Papilite (passagem repetida de pequenos cálculos)
- impactação litiásica, CPRE prévia, colangite, pancreatite, quisto colécolo,
coledococelo
- Ampuloma
Discussão:
No que toca a outras técnicas de diagnóstico desta patologia, a ECO- Endoscopia continua a ser a
modalidade com melhores resultados com sensibilidade e especificidade perto dos 100%.
TC - 20-39% (+++ estadiamento)
Recentemente, com a generalização de máquinas de TC multidetectores, torna-se necessário arranjar
critérios de diferenciação que se ajustem à capacidade resolutiva destes aparelhos.
A utilidade extrema desta diferenciação é dada pela conduta terapêutica seguida:
CPRE
- benigno
Cirurgia
- maligno
Discussão:
Neste estudo todos os doentes com Ampuloma revelaram aumento das dimensões da papila de
Vater, que puderam ser identificadas e medidas apropriadamente, em fase arterial.
Em todos se observou um padrão de realce homogéneo em fase arterial.
Os valores de atenuação, bem como as medidas do colédoco e do Wirsung não se mostraram um
critério útil na diferenciação dos dois grupos patológicos.
Conclusões:
O ÚNICO CRITÉRIO TDM CAPAZ DE FAZER O DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL É:
- TAMANHO DA MASSA AMPULAR
- “CUT-OFF” = 12,3 mm
- Sensibilidade = 92%
- Especificidade = 93%
Resultados comparáveis com os da ECO- Endoscopia